Alguma vez deu por si a pensar se a vida servia apenas para dar resposta às obrigações?

Se é sempre casa/trabalho e trabalho/casa e não há mais nada para além disso?

Ou já passou por algum dos 3 D’s? Desemprego, Doença, Divórcio.

Se sente que falta alguma coisa na sua vida e que precisa de aumentar o seu bem-estar, a Inteligência Espiritual é uma boa solução para si!

Afinal, o que é a Inteligência Espiritual?

A Inteligência Espiritual é a junção entre dois conceitos: Inteligência e Espiritualidade.

E a boa notícia é:

Por ser uma Inteligência, a Inteligência Espiritual é um conjunto de competências ou habilidades, que podem ser desenvolvidas por todos, e que se define pela capacidade de incorporar, aplicar e manifestar um conjunto de recursos espirituais, qualidades e valores com o objectivo de melhorar o funcionamento diário e o bem-estar (Amram, 2007).

A Inteligência Espiritual está relacionada com religião?

A Inteligência Espiritual é, muitas vezes, associada à religião. A verdade é que, apesar da definição referir recursos espirituais, a Inteligência Espiritual e religião são dois conceitos muito diferentes.

Tal como já referimos, a Inteligência Espiritual é um conjunto de competências, capacidades ou habilidades, que podem ser desenvolvidas por todos, isto sem recurso a sistemas de crenças, rituais religiosos, ou ter de fazer parte de uma comunidade religiosa, etc.

A religião pressupõe sempre a adesão a uma sistema de crenças, a pertença a uma comunidade que pratica determinados rituais e tem as suas regras próprias.

 

Terço Religioso

Imagem: Terço religioso. Fonte: James Coleman no Unsplash

 

É importante salientar que algumas pessoas poderão desenvolver algumas das competências da Inteligência Espiritual, através da prática religiosa, mas não é requisito para quem quer desenvolver estas habilidades.

Portanto, a resposta à pergunta colocada é: é possível desenvolver as competências da Inteligência Espiritual de forma completamente independente de qualquer religião.

A verdade é que ao longo da sua vida já foi trabalhando algumas das competências desta Inteligência, mesmo sem dar conta, mas lá chegaremos…

Existem mais Inteligências para além da Espiritual?

A resposta a esta questão é: sim, existem!

Howard Gardner no seu livro “Estruturas da Mente” e mais recentemente no livro “Múltiplas Inteligências”, expõe a sua teoria das múltiplas inteligências. Afirma que cada indivíduo possui pelo menos oito ou nove inteligências.

Normalmente referimos apenas a algumas delas, agrupadas segundo as quatro dimensões do ser humano, por Stephen Covey:

1. Inteligência Física:

Relacionada com o nosso corpo, com a consciência corporal e o seu uso hábil;

2. Inteligência Cognitiva:

Que diz respeito ao raciocínio lógico, abstracto, linguístico e verbal;

3. Inteligência Emocional:

Que representa a capacidade de reconhecer e identificar as nossas emoções e as dos outros;

4. Inteligência Espiritual:

Que, segundo Stephen Covey, é a mais central e fundamental de todas as Inteligências porque torna-se fonte de orientação das outras três.

Quer saber mais sobre estas 4 dimensões? Leia o nosso artigo de blog “Sabia que o ser humano é composto por 4 dimensões essenciais?”.

Quais são as competências da Inteligência Espiritual?

Segundo Yosi Amram, a Inteligência Espiritual é composta por 22 competências agrupadas em 5 domínios:

  1. Consciência;
  2. Graça;
  3. Sentido;
  4. Transcendência;
  5. Verdade.

Esquema de competências da Inteligência Espiritual

Imagem: 22 competências da Inteligência Espiritual. Fonte: Yosi Amram

 

Quer conhecer um pouco mais sobre Inteligência Espiritual e algumas das suas competências? Assista ao 1º episódio da nossa série de Inteligência Espiritual no nosso canal de YouTube!

 

Vídeo: Introdução à Inteligência Espiritual – Inteligência Espiritual Ep.1. Fonte: FULL FILL TV

 

Agora que já conhece melhor o tema Inteligência Espiritual, acompanhe os próximos episódios desta série e conheça melhor cada uma das suas competências, como pode desenvolvê-las e melhorar o seu bem-estar!

Para saber mais sobre o tema, leia o nosso artigo de blog “Uma vida mais consciente e plena – Será que é para si?